news_Pesquisa VASCO indica principais ameaças de Internet para o período de férias

July 6, 2011
Trabalho adverte que redes maliciosas de computadores, cavalos de troia e parasitas estão entre as principais ameaças a uma navegação segura


A VASCO Data Security Inc. (Nasdaq: VDSI; www.vasco.com), empresa líder em software de segurança e especializada na autenticação de produtos e serviços, divulgou os resultados de sua já tradicional pesquisa aXsGUARD Gatekeeper sobre ameaças na Internet. Participaram 400 pequenas e médias empresas, com cinco até 250 usuários de Internet, que responderam questões relacionadas ao tráfego de e-mails e navegação na web. A principal conclusão é que, começando em setembro de 2010, uma forte redução no número de e-mails rejeitados e spam foi detectada e isso deve ser atribuído ao bloqueio feito aos três maiores grupos mundiais de ataques maliciosos.

Um botnet é o acúmulo de computadores infectados ou com parasitas controlados por hackers, que empregam técnicas de automatização para buscar vulnerabilidades em redes e instalar seus programas maliciosos. Geralmente, os computadores assim conectados são infectados por um vírus, como os Cavalos de Troia. São programas destrutivos mascarados de aplicações úteis de software. Entretanto, eles podem permitir aos criminosos o acesso remoto a um sistema escolhido como alvo, para então executar diversas operações, tais como roubo de dados, downloading ou uploading de arquivos ou a adição do computador a uma rede de máquinas infectadas.

Um parasita é um tipo de vírus que se multiplica automaticamente e usa a rede de computadores para espalhar suas cópias. O termo botnet é frequentemente associado com o desempenho de funções e tarefas maliciosas. Dessa forma, o criminoso pode tomar controle da rede à distância e causar danos no momento em que ele decidir fazer isso.

No ano passado, três grandes redes maliciosas estavam ativas na Internet. Os resultados da pesquisa aXsGUARD Gatekeeper mostram um crescimento do número de e-mails rejeitados ao longo do ano, com um pico em agosto de mais de 97 milhões. Também os spams gerados e não pertencentes a listas já bloqueadas apresentaram um aumento de 31,22%.

Em setembro, a primeira grande rede maliciosa foi interceptada, com uma redução de 75 milhões de e-mails e de 21,64% de spams. As duas outras grandes redes foram colocadas fora de operação em novembro e dezembro, levando a uma queda respectivamente de 53 e de 39 milhões de e-mails, um incrível declínio de 60%. Em relação aos spams, a queda foi de 20,40% e 11,00% respectivamente.

Tradicionalmente, a rejeição de e-mails e spams aumenta em julho, por ser um mês de férias. As pessoas têm mais tempo para navegar na Internet e mesmo as empresas ficam mais relaxadas sobre o uso da rede por seus funcionários. Além do mais, os estudantes também passam a ter mais tempo para entrar na web. Há a suspeita da existência de uma conexão entre o tempo de folga dos estudantes e o numero de vírus e de programas maliciosos desenvolvidos nos meses de férias.

Com a chegada de julho, a VASCO alerta os usuários da internet a adotarem algumas medidas no sentido de uma melhor “higiene”:
* Instalar um firewall confiável. Serviços com vulnerabilidades são inibidos por um bom firewall, que protege a sua rede contra ataques externos.
* Esteja certo de que o seu programa antivírus está atualizado. Ele inibe, rastreia e remove programas maliciosos, como Cavalos de Troia e outros parasitas. Com tantos tipos de vírus na net, um bom antivírus não é um luxo e sim uma necessidade.
* Não abra arquivos anexados enviados por quem você não conhece. É preciso ter em mente que nem todos usam a Internet com boas intenções.
* Navegue utilizando o bom senso. Evite websites suspeitos, que podem representar um perigo.
“Com a divulgação desses números, queremos chamar a atenção dos que entram na web para as vulnerabilidades presentes na Internet, sejam eles empresas ou usuários finais. Nos períodos de férias, algumas empresas se tornam menos atentas e nem sempre têm em mente o dano que pode ser causado por não se tomar as medidas adequadas de segurança. Nós queremos encorajar os usuários finais para que solicitem aos seus bancos e aos seus fornecedores de aplicações para que eles instalem uma segurança melhor e autenticação forte”, explica Jan Valcke, presidente e chief operationa officer (COO) da VASCO Data Security.
“Nós também sempre destacamos a importância de soluções automáticas que ajudem as empresas a se protegerem na Internet. O aXsGUARD Gatekeeper oferece diferentes módulos tais como VPN, firewall, detecção de hackers e mapeamento de conteúdo, auxiliando as empresas a ficarem longe destas ameaças”, conclui o executivo.

A VASCO é fornecedora líder em soluções de autenticação forte, assinaturas eletrônicas e serviços especializados para aplicações e transações via Internet. A VASCO se posiciona como uma empresa global de software para segurança na Internet e conta com uma base de clientes integrada por cerca de 10.000 companhias em mais de 100 países, incluindo mais de 1.700 instituições financeiras internacionais. Os segmentos-alvo da VASCO são financeiro, segurança corporativa, e-commerce e e-government.

Aviso sobre previsões para o futuro (forward-looking statements)

Relatos feitos neste material informativo relativos a planos futuros, eventos ou performances são projeções. Esses avisos de previsões para o futuro (1) estão identificados com palavras e frases que fazem uso de termos como “espera”, “acredita”, “irá”, “antecipa”, “surge”, “espera”, “planeja”, “pretende/tenciona”, “pode”, “estima”, “objetiva”, “meta”, “possibilidade”, “potência” ou palavras e expressões similares são expectativas, mas tais palavras e frases não são a forma exclusiva de identificação e (2) envolvem riscos, incertezas e por isso representam as expectativas presentes ou crenças envolvendo eventos futuros. A cautela da VASCO é para que os avisos sobre previsões para o futuro sejam qualificados por fatores importantes que possam determinar os resultados atuais a diferirem materialmente dos avisos sobre previsões para o futuro. Tais riscos, incertezas e outros fatores que foram descritos em detalhes no Formulário 10-K do Relatório Anual do ano fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2009 e arquivado junto à US Securities and Exchange Commission e incluem, mas não estão limitados, a (a) riscos gerais inerentes ao mercado, incluindo flutuações de moedas e incertezas dos mercados financeiros mundiais, (b) riscos inerentes à indústria de computadores e redes de segurança, incluindo a rápida mudança tecnológica, evoluções dos padrões da indústria, aumento do número de patentes infringidas, mudanças nas requisições de clientes, lances de preços competitivos e mudanças nas regulamentações governamentais, e (c) riscos específicos para a VASCO, incluindo demanda por nossos produtos e serviços, concorrência de empresas estabelecidas e outros, pressão por níveis de preços e nossa histórica dependência em um número relativamente pequeno de produtos, fornecedores e clientes-chave. É feita referência em documentos públicos da VASCO arquivados na U.S. Securities and Exchange Commission para informações adicionais sobre a VASCO e suas operações.

Esse documento pode conter marcas registradas da VASCO Data Security International, Inc. e de suas subsidiárias, incluindo a VASCO, o logo “V” da VASCO, DIGIPASS, VACMAN, aXs GUARD e IDENTIKEY.

Para informações adicionais contate:

Jochem Binst, +32 2 609 97 40, [email protected]
Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/VASCODataNews