As 5 principais tendências e previsões de assinatura eletrônica e transformação digital para 2022

Rahim Kaba, 13 de Janeiro de 2022

A pandemia de COVID-19 mudou a forma como os negócios são feitos, e seus efeitos ainda podem ser sentidos em problemas nas cadeias de abastecimento, processos comerciais e no trabalho remoto. Na OneSpan, uma das maiores mudanças que testemunhamos foi uma aceleração no desenvolvimento de estratégias de transformação digital e na adesão a tecnologias digitais, incluindo o uso de assinaturas eletrônicas, formulários digitais inteligentes e autenticação otimizada para permitir negócios e governos digitais. Conforme o papel abre espaço para a era do SaaS, análise de dados, blockchain e big data, os líderes comerciais  em start-ups e grandes corporações estão correndo para eliminar processos de contratos ineficientes e substitui-los com processos totalmente digitais e automatizados. Pensando no futuro do ano que está por vir, aqui estão cinco previsões que moldarão o cenário de contratos digitais e da experiência do cliente em 2022:

Tendências e previsões da digitalização em 2022

1. As empresas continuarão a implementar experiências híbridas humanas-digitais

Em resposta à pandemia, indivíduos e empresas buscaram limitar sua exposição a ambientes públicos, como agências bancárias e pontos de venda (PdV), e essas mudanças nas preferências do consumidor os acompanharão em 2022. Segundo uma pesquisa da Aite-Novarica conforme as atividades se tornam mais complexas, os consumidores tendem a buscar canais onde podem receber ajuda e auxílio de humanos. A gestão de riquezas, por exemplo, depende muito das interações presenciais entre os consultores financeiros e seus clientes. A necessidade dos prestadores de serviços de modernizar a orientação é essencial para atender às expectativas cada vez maiores dos clientes quanto à conveniência e personalização.

Embora a experiência digital seja importante, os consumidores, no fim das contas, buscam experiências híbridas que atendam às suas necessidades. O segredo é oferecer o equilíbrio certo entre um serviço digital e um mediado por humanos. Para algumas atividades, como solicitar um empréstimo ou seguro de vida, os consumidores podem revezar entre experiências digitais ou mediadas por humanos enquanto pesquisam e reúnem informações. Então, é importante garantir que essas ferramentas digitais de ponta a ponta estejam disponíveis tanto on-line quanto com um agente ou consultor.

Com as novas tecnologias, agora é possível recriar a experiência presencial em um ambiente híbrido. Utilizando assinaturas eletrônicas, videoconferências e funcionalidades colaborativas valiosas como a navegação compartilhada em tempo real, uma experiência presencial entre cliente e funcionário pode ser reproduzida de forma segura. Nós prevemos que a adesão a esses tipos de tecnologias emergentes que permitem as experiências híbridas continuará a aumentar em 2022.

"Conforme saímos desta pandemia, os consumidores continuarão a usar os meios digitais, mas quando chegar o momento em que precisarem de um humano, poderemos conectá-los a um ser humano. Essa é a nossa abordagem, em termos de como estamos pensando no mundo digital e nessa conexão humana."
– Ankit Bhatt, Vice-presidente executivo e diretor digital de consumidores no U.S. Bank

2. Regulamentações globais aceitarão as assinaturas eletrônicas para mais tipos de contratos

As leis modernas sobre assinaturas eletrônicas agora já têm 20 anos e evoluíram com o tempo, conforme o uso de assinaturas eletrônicas cresceu nos últimos anos. Nos EUA, Canadá, Reino Unido, Irlanda, Austrália e em dezenas de outros países, leis e regulamentações foram promulgadas em todos os níveis do governo, permitindo que assinaturas e registros eletrônicos tenham o mesmo efeito legal de assinaturas de próprio punho e registros em papel.

Devido à pandemia atual, muitos governos expandiram a flexibilidade do uso de assinaturas eletrônicas em áreas que, anteriormente, exigiam uma assinatura física. Algumas dessas medidas foram implementadas apenas de forma temporária, como a Lei SECURE nos EUA para o reconhecimento de firma on-line remoto e as mudanças em Ontário, no Canadá, quanto a declarações juramentadas e à execução de testamentos e procurações. Porém, espera-se que a pandemia atue como um catalisador, gerando avanços mais permanentes no uso da tecnologia para executar contratos legalmente vinculantes que, tradicionalmente, sempre se considerou impossível executar digitalmente.

Aqui estão exemplos recentes que demonstram como as leis de assinaturas eletrônicas e estruturas de regulamentação de todo o mundo continuam evoluindo para permitir governos e negócios digitais:

  • Globalmente, muitos países demoraram para aceitar assinaturas eletrônicas para documentos de hipotecas, títulos, testamentos e procurações, mas, na Austrália, o estado de Victoria alterou sua lei (Lei de Transações Eletrônicas (Victoria) de 2000) em 2021 para permitir assinaturas eletrônicas e testemunhas remotas para documentos essenciais de planejamento de imóveis.
  • Ano passado, o HM Land Registry no Reino Unido tomou uma medida revolucionária ao permitir que títulos de transferência (p. ex., um título transferindo terras) fossem assinados e registrados com assinaturas eletrônicas. Isso significa que agora os consumidores podem assinar um título sem precisar assinar no papel e ir a um cartório. O processo envolve um transmissor que publica o título em uma plataforma on-line, como o OneSpan Sign,que envia um link para os signatários. Depois que eles concluírem as verificações de identidade e de autenticação necessárias, assinariam o documento eletronicamente na presença virtual da testemunha.
  • Nos EUA, o Banco de Reservas Federais, a Comissão de Títulos e Câmbio (SEC) e o Serviço de Renda Interna (IRS) publicaram diretrizes de assinaturas eletrônicas que permitem que mais formulários e documentos do que nunca utilizem assinaturas eletrônicas. A Agência de Renda do Canadá (CRA) publicou medidas semelhantes.
Relatório de Regulamentos Financeiros Globais OneSpan
Relatório (inglês)

OneSpan Global Financial Regulations Report

Baixe nosso Relatório Global de Regulamentações Financeiras para entender as últimas mudanças regulatórias e legislativas que afetarão o setor financeiro global em 2022 e posteriormente.

Baixar Agora

3. Veremos uma avaliação de identidade mais robusta para assinaturas eletrônicas remotas

Em 2022, as empresas ampliarão sua transformação digital reforçando seus processos remotos com verificações de identidade e autenticação mais fortes.

Processos de contratos, como documentação de novas contratações, abertura de contas e reconhecimento de firma, eram historicamente realizados pessoalmente, mas o trabalho remoto e as regras de distanciamento social resultaram na necessidade de protocolos melhores de garantia de identidade para garantir a segurança cibernética e proteger contra fraudes. Isso é ainda mais válido para contratos de alto valor e alto risco no setor de serviços financeiros, seguros e semelhantes. Por exemplo, um contrato com implicações financeiras pode ter mais riscos de fraudes de identidade do que outros casos e, portanto, se beneficiaria de um maior nível de garantia de identidade. Isso se refere ao nível de certeza de que as credenciais apresentadas por um indivíduo representam realmente uma identidade de verdade. Em alguns casos de baixo risco, uma simples autenticação por e-mail ou SMS pode ser suficiente. Em outros cenários, a autenticação fortalecida utilizando um documento com foto emitido pelo governo e verificação biométrica pode ser necessária.

Não há uma abordagem que sirva para todos os casos, pois o nível de risco em cada uso será diferente. A conclusão é que devemos procurar uma solução de assinaturas eletrônicas que forneça uma grande variedade de funções de  autenticação e verificação de identidade para proteger seus contratos, reduzir os riscos e fortalecer a conformidade.

4. Processos tradicionais com formulários passarão a ser experiências inteligentes e coloquiais

Formulários estáticos e atrapalhados na web e em PDF são relíquias das operações comerciais no mundo digital de hoje em dia. A automação e modernização dos formulários é essencial para minimizar o atrito durante qualquer experiência de aquisição de novos clientes. Integrar a inteligência aos formulários on-line, incluindo a contratos que precisam ser assinados eletronicamente, é essencial para garantir que os funcionários e clientes possam concluir a experiência com facilidade.

A assinatura eletrônica, sem dúvidas, torna a digitalização de processos físicos mais eficiente. Mas, se um indivíduo deixar de preencher o formulário ou interromper o processo de coleta de dados devido a uma experiência frustrante, nunca terá a oportunidade de assinar o documento eletronicamente. Por isso, as empresas estão investindo em formulários digitais inteligentes para transformar PDFs longos e complexos em formulários compatíveis com dispositivos móveis que oferecem orientações passo a passo. Isso facilita o preenchimento de formulários, seja em um computador, tablet ou celular. Os dados do consumidor fornecidos no formulário geram um contrato pronto para assinar que deixa sua empresa um passo mais perto de fechar o negócio. Nós prevemos que integrar a inteligência artificial e o aprendizado de máquina aos formulários será um passo essencial na evolução dos contratos com consumidores.

5. O modelo de serviços compartilhados acelerá a digitalização de empresas

A maioria das iniciativas de transformação digital, incluindo a implementação de assinaturas eletrônicas e formulários digitais inteligentes, começam com uma única linha de negócios para atender a uma necessidade específica. Usos em abertura de contas em bancos comerciais ou pessoais, empréstimos e empréstimos e financiamentos remotos ou seguros on-line são exemplos comuns. Conforme essa unidade de negócios particular se digitaliza para resolver o problema imediato, demonstra o ROI e o serviço começa a se expandir pela empresa, mas isso pode criar problemas. Sem uma estratégia deliberada para distribuir a tecnologia em toda a sua empresa, você tende a acabar com soluções redundantes e sobrepostas

Conforme as iniciativas de digitalização de empresas começam a ser ampliadas e a adesão a assinaturas eletrônicas aumenta, mais empresas passarão a seguir um modelo de serviços compartilhados. Com esse modelo, o aplicativo é implementado centralmente na empresa, de forma que permita que muitas unidades comerciais e departamentos individuais o utilizem. Isso permite que sua empresa padronize e use uma abordagem sistemática para transformar a empresa.

Os benefícios são enormes. Uma abordagem de serviços compartilhados permite que sua empresa padronize a experiência do usuário e ofereça uma experiência consistente em todas as unidades e canais comerciais. Além disso, elimina a duplicidade e redundância dos aplicativos implementados. Isso pode gerar muita economia de gastos. Por exemplo, o Banco de Montreal estimou uma economia de 50 milhões de dólares em quatro anos com a reutilização de tecnologias para um serviço compartilhado de formulários e assinaturas eletrônicas.

Inicie a transformação com uma assinatura eletrônica
Webcast

Comece a transformação com uma assinatura eletrônica

Saiba como a RBC and Industrial Alliance cumpriu seus cronogramas ambiciosos de digitalização empresarial implementando assinaturas eletrônicas, formulários eletrônicos e outras tecnologias como um serviço compartilhado.

Assistir ao vídeo

Tendências de tecnologia para 2022: Um salto digital para empresas e organizações governamentais

Embora empresas, a área da saúde e organizações governamentais tenham dado grandes passos em direção à transformação digital para encerrar a era do papel, ainda não chegamos lá. Muitas empresas ainda dedicam seus orçamentos a digitalizar processos antigos com documentos físicos, enquanto empresas mais maduras estão investindo em formas de modernizar seus processos digitais existentes e melhorar suas taxas de conclusão. Seja qual for a situação da sua empresa, acreditamos que as mudanças digitais que a pandemia apresentou e acelerou continuarão no novo ecossistema comercial. Na OneSpan, não há dúvidas de que uma maioria esmagadora dos consumidores de todo o mundo continuará a assinar contratos eletronicamente após a pandemia. É o segredo para reduzir o tempo de aquisição de clientes, reduzindo cargas de trabalho de equipes internas, otimizar a integração e gerar taxas de conversão mais altas para garantir que menos clientes procurem seus concorrentes ou cancelem transações de negócios devido ao esforço extra necessário para preencher e assinar formulários e contratos.

Rahim Kaba é um líder em tecnologia digital apaixonado e voltado para os resultados que desempenhou um papel fundamental no avanço das iniciativas de digitalização em organizações em todo o mundo. Como vice-presidente de marketing de produto da OneSpan, ele lidera a estratégia de entrada no mercado do crescente portfólio de soluções da empresa.